10 mulheres instrumentistas no Heavy Metal Listas

10 mulheres instrumentistas no Heavy Metal

8 de Março de 2018 | Gabriela Fernandes

Que a cena é e sempre foi muito dominada por homens, isso aí ninguém duvida. Porém, essa realidade vem mudando aos poucos. Hoje já podemos listar trocentas bandas com mulheres fazendo um som extraordinário. Mas a grande maioria fica no posto de vocalista, frontwomen de grandes e pequenas bandas. Muitas delas estão fazendo história e já têm o nome consagrado. Alissa White-Gluz, Floor Jansen e Cristina Scabbia são apenas alguns dos exemplos de mulheres que estão à frente de bandas icônicas do Heavy Metal, sem mencionar as ilustres Doro Pesch e as meninas do Girlschool, que deram a cara a tapa quando o cenário ainda era bem mais hostil nesse sentido.

Obviamente, nós admiramos e reconhecemos a importância das mulheres que assumem o posto de frontwomen. Talvez essa seja a posição onde há, claro, mais reconhecimento, mas também seja o maior alvo de críticas e comentários de ódio e preconceito. Além disso, é comum nos depararmos com incontáveis listas de bandas lideradas por mulheres. Mas nós queríamos fazer diferente e trazer pra vocês meninas que ficam atrás da posição destacada de vocalista. Portanto, trouxemos uma lista com 10 grandes instrumentistas femininas, que estão deixando essa cena menos homogênea e provando que o Metal é, sim, um lugar pra todos os gêneros.

1) Reba Meyers (Code Orange)

Uma das bandas mais notáveis do ano passado, o Code Orange marcou seu nome com um dos álbuns mais bem aclamados de 2017, Forever. Reba Meyers é fundadora e foi baixista da banda de 2008 à 2011, mas para a gravação do primeiro álbum ela assumiu a guitarra do grupo, e continua no posto até hoje, atuando também como vocal ao lado de Eric Balderose.

2) Merel Bechtold (Delain, Purest of Pain)

Merel entrou pro Delain em 2015 e já é muito querida pelos fãs da banda. Ela gravou o disco mais recente do grupo, Moonbathers, de 2016, além do EP Lunar Prelude e de um disco ao vivo. Merel também é guitarrista da banda de Melodeath Purest of Pain, da banda de Death Metal Sinfônico Mayan e guitarrista ao vivo do The Gentle Storm. Que currículo!

3) Liz Buckingham (Electric Wizard)

Liz Buckingham comanda uma das guitarras do grupo de Stoner e Doom Metal Electric Wizard. Apesar da banda ser de origem inglesa, Liz é americana. Ela foi recrutada quando ainda tocava no Sourvein, banda americana de Sludge e Doom Metal, mas então se mudou para a Inglaterra e a história nós já conhecemos: gravou trabalhos sensacionais com o Electric.

4) Sandra Van Eldik (ex-Equilibrium)

A baixista Sandra Van Eldik foi uma das fundadoras do grupo alemão de Epic Folk Metal Equilibrium. A banda é uma das principais do Folk fora da Finlândia, sendo uma das mais reconhecidas da Alemanha. Em 2014, depois de 13 anos a baixista saiu do grupo junto com seu irmão, Andreas, e parece ter se distanciado da música. Porém vale a pena conferir o trabalho dela, que inclusive gravou o disco mais aclamado dos caras, Sagas, de 2008.

5) Jeanne Sagan (Crossing The Rubicon, ex-All That Remains)

Jeanne Sagan foi baixista da banda de Metalcore e Death Metal Melódico americana All That Remains. Ela esteve na banda no período de 2006 à 2015, e o último trabalho que ela gravou com os caras foi o disco The Order of Things. Porém, nesse ano Jeanne logo entrou na banda independente de Heavy Metal Crossing The Rubicon, atuando também como backing vocals.

6) Jo Bench (ex-Bolt Thrower)

Bolt Thrower foi uma banda de Death Metal do Reino Unido que teve seu fim em 2016. Quem comandava o baixo era Jo Bench, presente na formação desde praticamente a fundação do grupo, em 1987, e gravou em todos os discos. Jo é considerada uma das primeiras mulheres da história a estar numa banda de Metal Extremo.

7) Adrienne Davies (Earth)

Num posto bem difícil de ser ocupado por mulheres, Adrienne Davies dá um show no Earth, banda americana de Drone/Doom Metal e Post-Rock Psicodélico. Adrienne entrou pro Earth em 2001, sua primeira banda, tocando bateria e percussão desde então.

8) Jen Ledger (Skillet)

Apesar de muitos headbangers torcerem o nariz pro Skillet, devemos reconhecer o excelente trabalho de Jen Ledger. Ela é baterista, 2ª vocal e backing vocal da banda desde 2008, e gravou os álbuns Awake, Rise e Unleashed. Vale a pena conferir a habilidade de Ledger com as baquetas.

9) Lindsay Schoolcraft (Cradle of Filth)

Lindsay Schoolcraft é uma das tecladistas mais conhecidas do Metal atualmente. Lindsay tem vários projetos, mas ela conseguiu notoriedade com a banda Cradle of Filth, onde virou membro em 2014. Lá, ela toca teclado, piano, harpa e também canta. Lindsay também participa da banda de Extreme Gothic Metal Daedalean Complex, onde lidera os vocais femininos.

10) Emmi Silvennoinen (ex-Ensiferum)

Emmi foi tecladista do Ensiferum do período de 2009 à 2015, gravando três discos com a banda de Folk Metal. Antes dela, Meiju Enho assumiu os teclados da banda. Silvennoinen saiu depois do lançamento de One Man Army, mas no ano passado participou de um show acústico presente no disco Two Paths. Deu pra matar as saudades um pouquinho! Se liga nesse forró.

A equipe do Headbanger Mind deseja um ótimo dia à todas as mulheres metaleiras. Mas que sejamos respeitadas e ouvidas durante o ano todo, não somente no dia 8 de Março. Por mais espaço e reconhecimento na cena!

Gabriela Fernandes

Gabriela Fernandes

Carioca da gema, estudante de química e ouvinte apaixonada de música pesada. É a louca do metal progressivo e adora enaltecer as bandas favoritas na rodinha dos amigos. Seguidora de George R. R. Martin e admiradora de universos fantásticos em geral. Acredita que uma boa pizza resolve tudo.

Topo ▲