Obituary x Zakk Sabbath Opinião

Obituary x Zakk Sabbath

14 de novembro de 2017 | Guilherme Guerra

Esse dilema provavelmente deve estar perseguindo alguns headbangers. Eis que praticamente na mesma semana, Zakk Wylde e Obituary chegam ao Brasil para realizarem seus shows. Como se já não fosse o suficiente, em São Paulo e no Rio de Janeiro os shows serão no mesmo dia. Dá para piorar? Dá! No Rio de Janeiro os shows acontecem simultaneamente com uma distância de uns 100 metros. Um no Circo Voador e o outro no Teatro Odisséia.

E aí? Em qual show apostar? Qual o rolê do final de semana? Farei um pequeno balanço de pontos positivos e negativos das apresentações e ao final escolherei o meu show do final de semana. Não é regra é apenas a minha opinião. Beleza? Então bora lá!

Zakk Sabbath

O icônico, mito, homão da porra, dono de nossos corações Zakk Wylde chega ao Brasil com mais uma turnê. Ele já esteve no país com o Black Label Society e como guitarrista da banda solo de Ozzy Osbourne. Considerado o melhor guitarrista pelo Loudwire Awards 2017, Zaquinha – como é popularmente conhecido em botecos cariocas – chega ao país da catuaba e da caipirinha com a sua tour Zakk Sabbath.

Para os que não sabem, ele decidiu se reunir com o baixista Blasko (Ozzy Osbourne, ex-Rob Zombie) e o baterista Joey Castillo (ex- Danzig & Queens Of The Stone Age) e dar uma rodada pelo mundo tocando sucessos do Black Sabbath. Foda, né? Muito! Mas agora eu me pergunto: você teve condições de presenciar o show de despedida do Black Sabbath no ano passado? Sei que alguns não conseguiram ir, mas pensando de forma geral e como alguém que foi ao show eu acho que prefiro ver a banda original do que uma cover.

Zakk Wylde é dono de um estilo único e justamente por esse fato fica impossível não saber que ele está tocando. Até quando está se “comportando” nas linhas de guitarra é fato que surgirá aquele gritinho do harmônico em algum momento da música. Se ele fosse tocar de trás do palco em um show do Rouge, nós saberíamos. Outro fato importante de considerarmos é que Ozzy Osbourne confirmou sua vinda ao Brasil em 2018. Isso pode (ou não) significar outra vinda do guitarrista ao país poucos meses após a apresentação deste final de semana.

Falando desta maneira até parece que eu nem curto o menino Zakk, né? Muito pelo contrário. Sou muito fã de sua carreira solo e da fase com o Ozzy. Acho que seria uma mega oportunidade ver este senhor tocando clássicos do Black Sabbath.

Obituary

Pouco mais de 2 anos após a última apresentação no Brasil, o Obituary volta com a turnê do seu novo álbum auto intitulado. Esse é décimo trabalho dos caras! Assumindo o nome atual em 88, a banda natural da Florida, chega ao país com os irmãos John Tardy (vocal) e Donald Tardy (bateria), Trevor Peres (guitarra), Terry Butler (baixo, ex-Death, ex-Six Feet Under, ex-Massacre) e Kenny Andrews (guitarra). Um dos maiores nomes do Death Metal certamente.

Com novo álbum, o Obituary pretende colocar o mundo de cabeça para baixo nas suas apresentações em solo brasileiro. O álbum Obituary é uma pintura e você pode conhecer bem mais dele aqui. Além dos clássicos Redneck Stomp, Visions in My Head, Slowly We Rot e Violence e temos também as novas Brave e A Lesson in Vengeance. Só porrada!

Resistir aos clássicos do Death Metal mundial na voz de John Tardy é quase uma heresia. A banda é uma instituição da música mundial, além de um pilar do subgênero.

O que eu faria?

Sei que Zakk Wylde é um puta guitarrista, que seu estilo é único e todos os outros fatores já mencionados. Porém, a brutalidade do último álbum do Obituary me chamou muito a atenção. Sendo racional, calculista e considerando que a banda que não está no país toda hora e talvez demore até eles voltarem, eu iria de Death Metal neste final de semana. Entendo os que escolheriam Wylde, mas acho que ele estará por aí novamente em maio, já os irmãos Tardy e cia…

E você? Qual show escolheria? Posta aí nos comentários!

 

Guilherme Guerra

Guilherme Guerra

Editor-Chefe do Headbanger Mind

Topo ▲